Crítica Shazam! (SEM SPOILERS) | Warner/DC acerta mais uma vez em filme extremamente divertido

Após diversos filmes que dividiram o publico, a Warner/DC tem tentado reformular seus longas trazendo uma nova pegada e após o sucesso de “Aquaman” claramente mais leve que os demais, ter “Shazam!” na sequência caiu como uma luva para que o estúdio pudesse dar sequência a boa fase gerando confiança para projetos futuros.

“Shazam!” conta a história de Billy Batson (Asher Angel), basta gritar uma palavra para que o jovem malandro de 14 anos se transforme no super-herói adulto Shazam (Zachary Levi), cortesia de um antigo mago. Um menino em sua essência – dentro de um corpo sarado, como o de um deus -Shazam se esbalda nesta versão adulta dele mesmo fazendo aquilo que qualquer adolescente faria com superpoderes: divertir-se com eles! Ele é capaz de voar? Tem visão de raio-X? Consegue soltar raios pelas mãos? Pode perder a prova de estudos sociais? Shazam começa a testar os limites de suas habilidades com a despreocupação típica de uma criança. Contudo, ele precisará dominar estes poderes rapidamente para lutar contra as forças do mal controladas pelo Dr. Thaddeus Sivana (Mark Strong).

Tirando inspiração de filmes que marcaram os anos 80 e 90 em”Shazam!”  é normal que no começo se estranhe algumas atitudes caricatas principalmente no vilão, porém aos poucos o longa te transporta pro clima descompromissado do filme, indicando que é uma aventura com a intenção de divertir e que ainda assim passa uma boa mensagem sobre  a família, clichê porém importante, principalmente para o público de faixa etária igual ou próxima a do personagem principal.

Zachary Levi está ótimo, conseguindo passar um ar infantil de um garoto de 14 anos, sem parecer forçado e extremamente a vontade é mais um ator que ficará imortalizado no papel do herói em nossas mentes, já é impossível pensar em Shazam sem liga-lo a Levi. Asher Angel que interpreta o garoto Billy Batson não compromete, mas quem rouba a cena é Jack Dylan Grazer que interpreta Freddy Freeman, o “novo” irmão de Billy especialista em super-heróis e grande fã do Batman. Parte de Freddy a maioria das cenas hilárias durante o filme (e não são poucas) além de todo o sentimento que causa ver seu irmão se tornando um herói, começando com o fascínio e admiração, até chegar a uma certa inveja. Mark Strong é um bom vilão, extremamente caricato de maneira proposital, o filme brinca com os clichês como frases de efeito e discursos do vilão . A forma caricata pode render criticas, algumas pessoas podem não gostar ou não entrar no clima para entender.

O filme é perfeito ao abordar como seria um garoto de 14 anos com poderes, não fica sequer uma ponta solta, Billy em parceria com Freddy faz tudo que um adolescente pensaria em fazer se pudesse, desde comprar cerveja, pegar dinheiro em caixas eletrônicos e desejar ter o seu esconderijo secreto. A forma infantil que trata seus poderes, sem ter a real noção da importância é muito bem mostrada.

A química principalmente entre Jack e Levi como Shazam é ótima e complementam muito bem um ao outro, vale destacar também toda a família adotiva de Batson, que cada um com sua personalidade, rendem bons momentos. O longa é repleto de referências aos heróis da DC e também ao DCU, mas não fica só nisso, trazendo também referências do filme “Quero ser Grande” de 88, Rocky e diversos games. Temos pelo menos dois momentos épicos em que se torna impossível não levantar da cadeira e aplaudir, o público vai a loucura.

O novo longa da Warner conta com um enredo óbvio, não se preocupa muito em criar grandes mistérios e te fazer pensar, tendo em conta o clima do filme e o publico alvo que tem tudo para se identificar com o herói, tal obviedade talvez incomode apenas aos mais exigentes ou os aos fãs mas “ferrenhos” de outro estúdio que só aceitam obviedades se vierem da empresa que mais se identificam.

“Shazam!” é extremamente divertido, descompromissado e leve mas engana-se quem acredita que a leveza de Shazam! é a mesma de outros filmes do gênero, embora infantil temos diversas cenas e piadas mais adultas, alguns palavrões e diversos dedos do meio na tela, pense bem antes de levar seu filho ao cinema e se ele acredita em papai noel, prepare-se para uma longa conversa.

“Shazam!” chega aos cinemas no dia 4 de Abril. 

Leia mais no Conteúdo Zero